Lista de Comércio & Serviços

Os comerciantes e prestadores de serviços...

São aquelas empresas e trabalhadores que têm a maior parte das suas atividades ocorrendo no mercado de trocas e negócios. Comerciantes se caracterizam pelo caráter mercantil de seus ofícios, estabelecendo intermediações entre produtores e consumidores, através da venda de produtos.
Por outro lado, prestadores de serviço se definem pela comercialização da sua atividade profissional, ou seja, o fruto da sua renda é o seu trabalho em si, e não a venda de um produto material.Assim, temos ambas atividades inseridas no mercado, sendo de fundamental importância para os arranjos da sociedade, ao permitirem o acesso da população às mercadorias e aos serviços necessários para o seu modo de vida.Na EKONAVI, essas unidades se apresentam como Negócio Local, Restaurante, Mídia, Distribuidora, CSA (Comunidade que Sustenta a Agricultura), Hospedagem, Energia Renovável, Serviços Variados e Marca.Aprovados pelos validadores da EKONAVI, todos os negócios da plataforma estão participando dos crescentes e sempre cruciais mercados ecológicos, economias circulares e serviços essenciais.Também procuram aplicar modelos de negócios que buscam reduzir drasticamente as emissões de carbono, assim como promover atividades diferentes dos lobbies corporativos e altamente poluentes, os quais se orientam por uma lógica puramente mercantil, sem levar em conta a sustentabilidade da vida. Desse modo, a visão de mercado ecológico é aquela que traduz a necessidade de equilibrar as questões econômicas com as questões sociais e ambientais.A atividade comercial está presente na humanidade desde os tempos mais antigos, como ferramenta de escambo entre comunidades e pessoas. Através do mercado, diferentes agentes podem trocar ou negociar produtos que sejam de sua necessidade, complementando a demanda por bens e produtos de toda a sociedade.
Assim, em uma estrutura bem organizada, as pessoas podem diversificar suas formas de ganhos e de consumo. O comércio é, portanto, atividade primordial da sociedade, garantindo o fluxo de trocas e a diversidade de produtos nos mercados.As origens do comércio podem ser encontradas em relatos da História, em cartas, papéis contábeis, testamentos e livros. Antes do comércio entre povos e nações, as permutas podiam se dar entre membros de uma mesma comunidade.Uma pessoa com boa terra poderia produzir bons alimentos e trocar por um serviço de outro membro da comunidade (mão de obra) ou por um utensílio doméstico que ela não produzia, por exemplo.Com o avanço das relações entre nações, a prática comercial começa a ser estabelecida para além das fronteiras culturais de uma única sociedade, seja pela curiosidade humana por artefatos de outras regiões ou pela necessidade de adquirir aquilo que não se era capaz de produzir.Assim, o comércio se estabeleceu a partir do desenvolvimento das trocas naturais e foi se tornando uma atividade cada vez mais enraizada nas sociedades, atravessando os tempos e se estruturando de acordo com as transformações culturais, sociais, políticas e econômicas.Enquanto o comerciante negocia produtos, o prestador de serviços é um agente de trocas que tem o seu ofício como bem de negociação, seja pelo seu valor físico ou intelectual.Com as mudanças na economia, a atividade de serviços passou a se diversificar cada vez mais e a atividade de prestação de serviços foi ganhando espaço no mercado.Isso ocorre devido ao fato de que, as sociedades, com o tempo, vão criando novas ferramentas de trabalho, mais complexas e de valor intelectual agregado, exigindo cada vez mais recursos técnicos para sua utilização.Assim se multiplicam os especialistas e prestadores de serviços, especializados em realizar determinada atividade profissional que exija um conhecimento próprio para sua execução, acumulados pelo profissional na sua formação laboral.
Na EKONAVI estão presentes prestadores de serviços de diferentes áreas, desde trabalhadores do campo à trabalhadores da cidade, que atuam de maneira variada nas camadas da sociedade.Os serviços rurais compreendem diversas atividades como plantio, manejo, poda, colheita e cuidado com animais; que são tarefas executadas através dos serviços de operação de máquinas, de culinária, de veterinário (a), de gestão ambiental, dentre outros.Nesse contexto, os serviços prestados no campo vão desde atividades consideradas mais domésticas às atividades diretamente ligadas à produção rural.Existem também os prestadores de serviços que, ou habitam o meio urbano, ou não necessariamente se encontram fixados no campo, podendo executar suas tarefas de lugares variados.É o caso de fotógrafos, podadores, programadores web e trabalhadores da Internet. Todos esses prestadores de serviço compõem a cadeia de negócios ambientais e ecologicamente viáveis, seja no campo ou na cidade.Com o desenvolvimento das atividades de agroecologia no Brasil, a partir de práticas difundidas pelos agentes ecológicos por todos os cantos do país, novos serviços têm sido criados, atendendo a demanda inovadora da sociedade.Em se falando de sistemas agroflorestais, o conhecimento acerca do manejo específico de cada planta acabou gerando um novo campo de práticas rurais amplamente aberto à inovação, levando em consideração a abundância e diversidade de características biológicas presentes nas espécies da natureza.Nas áreas da compostagem e hortas urbanas, muitas ideias têm surgido como maneira de adaptar a funcionalidade e o uso dos insumos disponíveis, assim como no funcionamento das CSAs, dos restaurantes e dos pequenos negócios nas cidades.Assim, as funções de comerciantes e prestadores de serviços complementam a cadeia de negócios socioambientais, seja agregando valor à produção ou auxiliando na execução de tarefas.Com os processos de construção de uma sociedade mais ecológica e mais sustentável, as novas funções criadas pela comunidade tornam possível a criação de novas maneiras de trabalho e de relacionamentos comerciais.
As lojas e armazéns ganham valor social e ecológico, quando fazem parte de uma rede sustentável e contribuem para o bem-estar geral da cadeia.Da mesma maneira, os prestadores de serviços passam a inserir novos valores sociais e ecológicos nas relações com a população, uma vez que suas atividades partem de princípios ecologicamente pensados.Por fim, a interação entre todos esses agentes da cadeia de negócios é o que constrói e solidifica os valores socioambientais impulsionados pela comunidade de trocas, a partir do compartilhamento das mercadorias e dos saberes, gerando o intercâmbio cultural, comercial e comunitário em todos os seus aspectos.
🏡 Criar Projeto
📣 Criar Publicação
📆 Criar Evento
🎁 Criar Produto

É grátis para criar e aproveitar os benefícios da rede Ekonavi.

🟢 Rodada de Regeneração 10 patrocinada por Regen Network

Boletim Informativo da Ekonavi

©2024 Ekonavi, Inc. - Termos e Conditions de Uso  0.11.11 - main